Ícaro Queiroz

14 dicas para controlar suas finanças

Não perca a cabeça quando a fatura do cartão ou o extrato do banco chegarem no final do mês: aprenda a se controlar e ser dono(a) da sua vida financeira também

Cartão de crédito, cheque pré-datado, liquidação… Essas palavrinhas parecem deixar tudo tão simples e barato, não é? Até a hora de pagar a fatura, cobrir o cheque ou perceber quantas coisas baratinhas você comprou no final do mês. Apesar da fama delas, a contadora Dora Ramos, dona da assessoria empresarial Fharos, em São Paulo, diz que, por sua experiência, as mulheres são mais controladas do que os homens.

“Algumas mulheres são compulsivas, claro, mas, no geral, são mais controladas. Às vezes, agem por impulso e cedem a uma promoção… Mas o que falta mesmo para todo mundo é planejamento”. Veja as dicas de Dora para controlar as finanças e faça o teste desenvolvido pelo consultor financeiro Ricardo Melo.

- Não dá certo deixar as contas na cabeça. Coloque tudo no papel e faça um balanço financeiro. “Assim, a pessoa tem mais consciência dos gastos e pode analisar o que tem para pagar. Você vai ter uma surpresa quando notar a quantia que gastou com coisas que não precisava.”.

- Não descarte as notas fiscais e comprovantes do cartão. “Jogue todos os papéis na bolsa e, quando for limpá-la, coloque todas essas notas em uma caixa. No final do mês, sente-se com uma calculadora e faça as contas, inclusive dos pequenos gastos com o cartão de débito”.

- Pare de se seduzir com os cheques pré-datados. Afinal, como diz Dora, “uma hora eles caem”. O mesmo vale para os cartões de loja, de crédito e carnês, que parecem oferecer parcelas pequenas mas, somadas, formam uma grande dívida.

- Liberte-se da escravidão do limite de crédito. “Pare e pergunte-se: eu quero ser livre ou quero ser escravo? Sente-se e planeje como cobrir o débito no banco. Corte todos os supérfluos. Não tem jeito: você terá que abrir mão de algumas coisas para sair do buraco”. Use o 13º ou um dinheiro extra para pagar dívidas. “Se você não consegue se controlar, solicite ao gerente que cancele o limite de sua conta”.

- Não fique contando com renegociações do banco. “Fazendo isso, o cliente entra para a lista negra: perde direito a talão de cheques, limite e cartão de crédito, que são importantes, se forem bem utilizados”.

- Cuidado com os seus sonhos. “Mesmo tendo dinheiro para mudar para um apartamento maior ou comprar um carro novo, pense que você terá outros encargos: IPTU, condomínio, IPVA, seguro do carro…”.

- É verdade: os impostos são altos e o salário pode ser baixo, mas isso não é motivo para você gastar. “Certas coisas você não tem poder para mudar. Então, não adianta ficar justificando. Viva com o dinheiro que você tem”.

- Cuidado com as promoções. “Conheço uma história de uma moça que encheu um carrinho de alfaces, que estavam a 1 centavo. Sim, estava muito barato. Mas ela vai comer um carrinho de alface? Por mais que seja barato, veja se você realmente precisa daquilo”.
O casaco está em liquidação. “Mas você vai usar? Será que fará frio? A moda será a mesma? Você terá que pensar muito bem se vai valer a pena aproveitar as promoções”.

- Reserve uma verba para extravagâncias. “Se você gosta de gastar, calcule o quanto você pode por mês. Deixe um cartão só para esses gastos, com um limite, por exemplo. Esse a pessoa pode torrar, pois já estava planejado”.

- Cuidado com a frase “eu mereço”. “Você não pode merecer coisas caras todo dia. É muito mais prazeroso você comer em um restaurante caríssimo de vez em quando, sem culpa, do que comer sempre, com culpa”.

- Não faça parcelamentos justos ao seu salário. Tenha uma margem de segurança e reserve um percentual para imprevistos. “O maior perigo dos parcelamentos grandes são as surpresas. Você não sabe se, ao longo daquele financiamento, precisará de dinheiro”.

- Lembre-se que pessoas endividadas são desagradáveis. “Ficam nervosas, pois não têm dinheiro para nada. Os amigos ficam tímidos de falar de compras perto delas, não as convidam para sair, pois sabem que não podem gastar… Não queira ser assim”.

- Pare de achar que tudo é barato. “Quando a gente não dá valor, economiza. Quando for gastar, compare com o mercado; mesmo que lhe pareça uma pechincha, pesquise”.

- Fique de olho no supermercado. Alimentação boa é barata. “Caras são aquelas comidas industrializadas que fazem mal. Se você se alimentar melhor, poupa dinheiro e tem mais saúde”. Vale, por exemplo, comprar um sabão dois reais mais barato. “Parece pouco, mas somando todos os itens que precisam ser comprados, a diferença é grande. Além disso, compre sempre nas quantidades certas”.

Teste: conheça seu perfil de compras

Extraído do portal de finanças do site IG - Recomendado por Anderson Ferreira



Veja o artigo original no site do autor

7 Respostas para “14 dicas para controlar suas finanças”

  1. Fabiana Auta
    Fabiana Auta Says:

    Gostei muito!!!
    Preciso demais saber controlar o meu dinheiro, não sei onde ele esta indo.

  2. ELANO
    ELANO Says:

    Preciso de mais dicas para controla minhas financas. So muito estrvagante e acabo gastando mais do que ganho!

  3. perla lima
    perla lima Says:

    gostei da dicas mim ajudou a esclarece duvidas ,e ser controla mais no dia-dia obrigada !!!!!!

  4. CLEYTON ALVES DE OLIVEIRA
    CLEYTON ALVES DE OLIVEIRA Says:

    Gostei das dicas, pois sinteticamente conteem dicas de como não se afundar no atoleiro das dividas, porém eu gostaria de saber dicas de como sair das dividas. Inclusive saber recursos judiciais para poder aumenos manter a subsistência. Também não concordo tanto que na maioria das vezes as mulheres são mais controladas, pois as mulheres fazem econômia com o proprio dinheiro e ficam chantagiando o homem a gastar com elas, e muitas vezes os homens não sabem dizer não aos caprichos delas.

  5. Natália
    Natália Says:

    Adorei as dicas, estou com muitas dívidas e essas dicas vão me ajudar a quitá-las. Obrigada

  6. Marcelo
    Marcelo Says:

    Gostei de todas as dicas, principalmente da primeira: realmente não dá para confiar tanto na memória,
    ninguém merece passar o tempo todo pensando em contas, melhor deixar tudo anotadinho no papel.

  7. nana
    nana Says:

    entao, sou uma pessoa muito simples, vivo de olho nao me dou ao luxo de gastar tato, ainda assim vivo atolada, nao entendo. Gostaria mesmo de conseguir controlar bem meu dinheiro


Deixe um comentário